ABORTO  E  REENCARNAÇÃO

 

Cornélio Pires

Foi-se Gina a professora...

Tinha nojo de ensinar;

Mas renasceu... É porteira

De humilde grupo escolar

 

Anésia pôs fogo à choça

Assassinando o marido.

Morreu e nasceu de novo

De corpo todo ferido.

 

Matou-se Quirino Sanches

Por pequenino pesar...

Voltou morrendo ao nascer

Para aprender a lutar.

 

Gina extraía crianças,

Matando-as nágua fervente...

Renasceu de pele em fogo,

Chorando constantemente.

 

Lindolfo atado a ciúme

Suicidou-se por Joaninha,

Mas voltou de corpo inerte,

Quer andar, mas não caminha.

 

Quanto aborto acumulado

Da parteira dona Eva!...

Hoje, morta, ela vagueia

Ouvindo choro na treva.

 

Cicína usou de serpente

E liquidou com José,

Agora, morreu menina

De um simples bicho de pé.

 

 

Livro Coisas deste Mundo - Psicografia Chico Xavier